Catequese para Adultos: desafio para catequistas, amadurecimento para Igreja

06/05/2022 10:33:00 - Atualizada em 06/05/2022 10:47:18 - Autor Wenner Bandeira - Edição Geral por Wenner Bandeira

Quando se fala em catequese, é comum que venha à mente a imagem de crianças sendo catequizadas para receber a primeira eucaristia. Embora esta seja a situação mais comum, a catequese voltada para cristãos adultos é ainda mais antiga, remontando aos primórdios do Cristianismo, e nos dias de hoje continua sendo de grande importância para conversão de novos cristãos ou mesmo amadurecimento na fé através do conhecimento.

A palavra catequese significa “instruir”. Assim, no Início da Igreja, era comum que os cristãos recém-convertidos fossem catequizados, recebendo os ensinamentos sobre a vida e os milagres de Cristo, conhecendo sua palavra para assim serem batizados e se tornarem verdadeiros cristãos. Com o passar do tempo e o crescimento da Igreja, este costume foi se perdendo nas idades mais avançadas, já que era comum as crianças serem ensinadas desde cedo em famílias católicas, de geração em geração.

Hoje, no entanto, o mundo é outro, e o costume familiar não é suficiente para iniciar as pessoas na sua vida religiosa. “Antigamente a gente nascia em uma família católica e era inserido na comunidade cristã. Hoje em dia as pessoas estão ansiosas por respostas, querem saber o porquê, e não aderem mais apenas por tradição, mas por atração. Por isso precisa haver realmente esse processo de conquista, fazendo com que as pessoas conheçam Jesus”, explica Maria das Dores Barreto, catequista da Paróquia Nossa Sra. Das Dores e membro da comissão arquidiocesana de catequese.

Foi reconhecendo este cenário que, no Concílio Vaticano II, a Igreja lançou uma nova perspectiva sobre a catequese, o que levou a um novo olhar para o público adulto. Assim, a catequese não deve ser vista apenas como uma preparação para os sacramentos (Batismo, Eucaristia e Crisma), tendo-os como ponto de chegada e de partida; mas como a formação de cristãos verdadeiramente convertidos e comprometidos com o Reino de Deus. “Desde o Concílio Vaticano II a Igreja pede que isto seja resgatado. Existem muitos batizados que não estão suficientemente evangelizados”, completa Maria da Dores.

Concílio Vaticano II lançou um novo olhar sobre a catequese

Assim, entre os adultos que costumam buscar a catequese, encontram-se católicos que não receberam todos os sacramentos, pessoas recém-convertidas ou mesmo aqueles que querem solidificar uma base de conhecimentos sobre a doutrina cristão. Para estes públicos, os catequistas também precisam estar preparados para desafios diferentes. Embora se mantenha o caráter doutrinário da catequese, estes catequizandos possuem toda uma bagagem prévia de conceitos e ideias prévias, e vivências na rotina diária que serão confrontadas com o que está sendo ensinado.

“O processo de iniciação à vida cristã é para todos. A diferença é que quando você vai catequizar um adulto, é uma pessoa que já vem com uma vivência repleta de modelos que lhe foram apresentados, daquilo que é colocado como verdade. E também está com muitas dúvidas, tem muitas perguntas. É preciso que a gente se aproxime destas pessoas, que haja um acolhimento e um processo de mudança de vida”, afirma Maria das Dores.

Lançamento

Como vimos, a catequese para adultos é um tema de grande importância para a missão evangelizadora da Igreja, ao mesmo tempo que é um desafio para os catequistas. É para tratar deste tema e ser um subsídio para quem exerce esta função evangelizadora que será lançado nesta sexta-feira, 06 de maio de 2022, o livro “Iniciação à Vida Cristã com inspiração catecumenal: Um modo de vida”, de autoria de Aldecy Teixeira Dantas e Ir. Marcos Epifânio Barbosa Lima, SJ.

O evento de lançamento acontecerá no Auditório Paulo VI, na Avenida Frei Serafim, 3200, no bairro Cabral.

Deixe um comentário

0 Comentário

Quando cuido de você,
cuido do mundo

Mantendo a transparência do nosso trabalho, o Diocesano Infantil utiliza cookies com objetivo de prover a melhor experiência no uso do nosso site. Por favor, leia nossa Política de privacidade para entender quais cookies nós usamos e quais informações coletamos em nosso site. Ao continuar sua navegação, você está de acordo que poderemos armazenar cookies no seu dispositivo.