Pe. Mário de França Miranda é um dos vencedores do Prêmio Ratzinger de Teologia

24/11/2015 12:32:21 - Atualizada em 24/11/2015 10:37:31 - Por Camila Oliveira

25820

O padre jesuíta Mário de França Miranda (foto) é um dos vencedores da edição 2015 do Prêmio Ratzinger de Teologia. O sacerdote brasileiro dividirá a premiação, que será entregue no próximo sábado (21), com o teólogo libanês Prof. Nabil e-Khoury. O anúncio foi feito pelo arcebispo Luis Francisco Ladaria Ferrer, SJ, membro do Comitê Científico da Fundação Vaticana Joseph Ratzinger-Bento XVI, durante coletiva de imprensa realizada no dia 16 de novembro.

Dom Luis Francisco explicou a escolha dos teólogos, “a Fundação alarga, por assim dizer, ainda mais seus horizontes”. A propósito das nacionalidades dos premiados, recordou que “A América Latina deu à Igreja o primeiro Papa não europeu e, com isto, a Igreja Católica ofereceu uma nova e muito eloquente prova da sua catolicidade. Já a importância do Oriente foi várias vezes repetida pelo Papa São João Paulo II, que amava dizer que a Igreja Católica deve respirar com dois pulmões, o Oriente e o Ocidente”. Segundo o arcebispo, a escolha do padre Mário e do Prof. Nabil enriquece quantitativa e qualitativamente a lista de teólogos que mereceram o Prêmio Ratzinger.

Utilizando as palavras do Papa Francisco, o monsenhor dom Giuseppe A. Scotti disse que “a melhor forma de dialogar não é falar e discutir, mas fazer algo junto, construir juntos, fazer projetos: não sozinhos, entre católicos, mas junto com todos aqueles que têm boa vontade”. Scotti acrescentou ainda que “nós estamos tentando fazer isto e o Prêmio Ratzinger quer ser um pequeno-grande reconhecimento a homens e mulheres que tomaram este caminho”.

Além da entrega do prêmio dedicado ao Papa emérito, no dia 21, haverá a abertura de uma Biblioteca intitulada a Bento XVI no Colégio teutônico, no Vaticano, para a qual Ratzinger doou 200 livros.

Vencedores

O padre Mário de França Miranda é doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana (Roma) e professor da PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro). É autor de 14 livros e mais de 100 artigos. Foi membro da Comissão Teológica Internacional, no período em que o então cardeal Ratzinger era presidente como prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé.

O professor Nabil el-Khoury, depois de fazer o seu doutorado, em Tubingen (Alemanha), sobre Santo Efrém ‘o Sírio’, ensinou na Universidade Libanesa em Beirute e, como professor, enviado a muitas universidades da Alemanha. Entre as suas publicações, destacam-se as suas traduções para o árabe das obras de Joseph Ratzinger-Bento XVI.

Fonte: Portal Jesuítas Brasil

Deixe um comentário

0 Comentário