Memória do Colégio Diocesano e da Companhia de Jesus será apresentada na exposição 'Imaginário Afetivo'

29/09/2016 11:54:44 - Por Samira Ramos

O túnel subterrâneo que liga o prédio do Colégio Diocesano ao ginásio da escola ganhará vida, cor e poesia. No dia 04 de outubro, às 19h, acontecerá a inauguração da exposição Imaginário Afetivo, que tem caráter de longa duração e busca proporcionar a quem passa no local um diálogo entre passado e presente. Ao longo das paredes do túnel, serão expostos painéis com imagens que mostram a memória do colégio e da Companhia de Jesus, dispostos de maneira não-cronológica. Sendo feita uma conexão com a atualidade por meio de fotografias de momentos recentes. De um lado, estará a história do Diocesano e de outro, a dos jesuítas. A inauguração faz parte das comemorações pelos 110 anos do Diocesano.

As imagens serão acompanhadas de legendas poéticas que buscam despertar sensações e sentimentos por meio de autointerpretação. O material exposto permite perceber o compromisso da Companhia de Jesus com a educação, além do pioneirismo do Diocesano. “A exposição vai mostrar que o passado não é morto, estático, preto e branco; ele é colorido, vivo. E também que o Diocesano sempre esteve na vanguarda”, conta uma das curadoras da mostra, professora Patrícia Prado. “Na década de 1960 o colégio já trabalhava com o teatro e já explorava física e robótica”, revela.

Além de Patrícia, os professores Anderson Miura e Moisés Rego são os curadores da exposição. Os docentes Vitor Marcelo, Daniely Monteiro e Wagner Campos também colaboram na produção, além de outras pessoas que têm auxiliado indiretamente na montagem de Imaginário Afetivo.

A ideia de revitalizar o espaço surgiu em 2014, durante as comemorações do bicentenário da restauração da Companhia de Jesus. Em 2015, foi definido que a intervenção seria aberta ao público no ano seguinte, em função dos 110 anos do Diocesano. “Não foi uma concepção fácil, porque o ambiente não permite mexer muito, não pode quebrar, furar, nem usar certos materiais”, esclarece Patrícia.

Ao longo do túnel serão expostos painéis com fotografias que retratam diferentes momentos da história do Diocesano e da Companhia de Jesus.

Restauração da Companhia de Jesus

Fundada oficialmente em 1540, a Companhia de Jesus passou por um período de supressão em todo mundo, por determinação do papa Clemente XIV, no ano de 1773. Apenas na Rússia e Prússia o decreto foi ignorado, pois a autoridade papal não era reconhecida. A Ordem foi perseguida por dinastias francesas, espanholas e portuguesas, que buscavam diminuir a influência dos religiosos e, especialmente, dos jesuítas.

Em 1814, o papa Pio VII restaurou canonicamente a Companhia, que manteve viva suas tradições e a espiritualidade inaciana nos países não-católicos. No ano de 2014, os jesuítas comemoraram o bicentenário de restauração da ordem religiosa, com celebrações em todo o mundo. No Colégio Diocesano, foi realizado um concurso cultural com os alunos, exposições e um simpósio de dois dias que debateu sobre a história e missão dos jesuítas. Logo após, tiveram início as pesquisas para realizar a intervenção no túnel.

110 anos do Colégio Diocesano

Em 2016 o Colégio Diocesano completa 110 anos de existência. A escola é administrada pela Companhia de Jesus desde 1960 e se consolidou como referência em educação na cidade de Teresina. A instituição é alicerçada na Pedagogia Inaciana, que visa a formação integral do aluno. Vários eventos estão sendo realizados em alusão à data, entre eles a inauguração da exposição Imaginário Afetivo.

Deixe um comentário

0 Comentário