A preparação para o Enem continua nas férias

07/07/2016 09:21:39 - Atualizada em 07/07/2016 09:36:03 - Por Samira Ramos

Os alunos Mário Emanoel e Laura Sales têm seguido as orientações do coordenador.

Quatro horas e meia de provas no sábado, mais cinco horas e meia no domingo: o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) reserva muito cansaço e grandes emoções. Principalmente, para os alunos da 3ª série do Ensino Médio, que se preparam para entrar na universidade. Por isso, o Colégio Diocesano, da Rede Jesuíta de Educação, promove o Intensivão DIOVEST, que oferece aulas dinâmicas e arrojadas, com a presença de professores convidados, para motivar os estudantes. Além dos alunos do Diocesano, turmas da Escola Santo Afonso Rodriguez (ESAR), que também pertence a Companhia de Jesus, participam dos encontros, que acontecem durante a última semana letiva do primeiro semestre.

Para conseguir bons resultados não tem segredo: segundo o coordenador do DIOVEST, Ismar Tavares, um bom método de estudo é concentrar-se na resolução de questões. Outro recurso muito utilizado pelos estudantes para aprender o conteúdo são os sites e aplicativos que prometem ajudar na apreensão dos assuntos. “Para o aluno que está preparado, qualquer ferramenta só tem a acrescentar. Porém, ele poderá não ter muito sucesso se estiver sem base e enxergar nisso a sua tábua de salvação”, alerta Tavares.

Os estudantes têm seguido as dicas do coordenador. Mário Emanoel, da 3ª série C, do Colégio Diocesano, afirma que além de ficar atento às aulas, pratica bastante. “Procuro fazer muitos exercícios, pois quando faço isso eu fixo melhor o assunto passado pelo professor”, explica o aspirante a Físico. A aluna Laura Sales, da 3ª série B, quer fazer Medicina e durante o período de aulas, sua rotina de estudos é revisar o tema passado em sala. Nas férias, além de frequentar o DIOVEST, ela busca solucionar provas antigas do Enem. “Foco mais em Biologia e Química e tenho assinatura em sites de videoaula e de simulados”, conta.

Em seus momentos de estudos, Davi Melo, da 3ª série A, da ESAR, conta que pesquisa muito e sempre descobre assuntos novos. “Também uso um aplicativo de redação. Ele mostra as que tiveram melhor nota nas provas anteriores e os possíveis temas para 2016”, conta. Já Maurício Antônio, colega de turma de Davi, conta que aprende melhor o conteúdo quando estuda ouvindo música. Outro recurso utilizado por ele é o Youtube. “Gosto de ver videoaulas que explicam os assuntos e as questões”, ressalta.

É fundamental que os alunos entendam que a sala de aula é que oferece o suporte primordial para a prova. Uma grande dificuldade para eles é o pouco tempo para solucionar as questões do Exame. Tempo este que voa também no dia-a-dia e torna difícil organizar-se para estudar todos os conteúdos exigidos no Enem.

Davi Melo e Maurício Antônio usam a tecnologia como apoio nos estudos.

Como traçar um plano de estudos

Uma boa maneira de planejar uma agenda diária é montar um ciclo de estudos. A ideia é dedicar tempo proporcional ao nível de complexidade de cada matéria, otimizando o tempo de estudo.

1 - O primeiro passo é dar um peso para cada assunto, de acordo com a sua dificuldade.

2 - Em uma escala de 1 a 5 determine um grau para cada tema, onde 1 significa muito fácil e 5 denota que é extremamente complicado.

3 - Depois é só encaixar no seu tempo livre e começar a estudar. Quando terminar tudo, é só recomeçar até esgotar a matéria e estar preparado para o Exame.

Deixe um comentário

0 Comentário