Papa concede Indulgência aos peregrinos do Caminho Inaciano

24/11/2015 12:32:21 - Por Camila Oliveira
Em 31 de julho, dia de Santo Inácio de Loyola, o Papa Francisco concedeu Indulgência Plenária aos peregrinos que visitarem os Santuários de Loyola e Manresa, na Espanha, durante o primeiro ano jubilar do Caminho Inaciano (caminoignaciano.org), que teve início na mesma data. [caption id="attachment_39936" align="alignleft" width="300"]O mapa do Caminho Inaciano O mapa do Caminho Inaciano[/caption] Em vista do Jubileu extraordinário da Misericórdia, que terá início no próximo dia 8 de dezembro, o Papa convida os fiéis, com esta Indulgência, a pôr-se a caminho, nas pegadas de Santo Inácio de Loyola, para encontrar Jesus misericordioso. O Caminho Inaciano, que percorre quase 700 quilômetros, é um itinerário geográfico e espiritual do fundador da Companhia de Jesus. O Papa Francisco, já afirmou várias vezes, que essa peregrinação leva o ser humano a descentrar-se, a sair de si mesmo para colocar Jesus ao centro de tudo. O caminho não é fácil, porque todos nós somos pecadores: “Há dias de obscuridade, jornadas de falências, mas, o que importa, na arte de caminhar, não é não cair, mas não permanecer no chão”, afirmou o pontífice. Com esta Indulgência Plenária, concedida através de dois Decretos pela Penitenciaria Apostólica, o Santo Padre convida a “caminhar em companhia, com os amigos”. O cristão não é uma pessoa isolada: “Eu não posso seguir a Cristo, senão na Igreja e com a Igreja”. Logo, à centralidade de Cristo corresponde a centralidade da Igreja. Estes dois polos não podem se separar. Desta forma, o Pontífice destaca a importância de se empreender um “caminho criativo”, para se atingir as periferias, os distantes, mas sempre no seio da Igreja. Esta pertença nos dá a coragem de ir adiante, porque, “servir a Cristo é amar esta Igreja concreta e servi-la, com generosidade e obediência”. Caminho inquieto e magnânimo O Bispo de Roma recorda que este “caminho criativo” do cristão é também um “caminho inquieto”, como diz Santo Inácio, porque visa o “horizonte, que é a glória de Deus”. Quem percorre este caminho deve estar em contínua busca de Deus, com “um coração que não se acomoda e nunca está satisfeito”. Esta é uma inquietude “bela e santa”. Enfim, para que a Indulgência Plenária seja válida, o Papa indica uma disposição para pôr-se em marcha: a “magnanimidade”, ou seja, ter um “coração grande”, que aposta, sem medo, em grandes ideais. Portanto, conclui o Santo Padre, devemos “caminhar com Jesus, com um coração atento aos seus ensinamentos. Trata-se de um “caminho de profunda conversão”, trilhado por pecadores, por pessoas fracas, que, porém, desejam “deixar-se conquistar por Cristo”! (Texto do portal jesuitas.com) Clique aqui e saiba mais informações sobre o Caminho Inaciano na edição especial (julho/2015) do informativo Em Companhia.  

Deixe um comentário

0 Comentário