Jovens do Programa Menor Aprendiz são acolhidos no Colégio Diocesano

24/11/2015 12:32:21 - Por Camila Oliveira

Vinte e cinco jovens que participam do Programa Menor Aprendiz são acolhidos no Colégio Diocesano. Durante dois anos, os adolescentes passarão por todas as unidades num processo de formação integral baseado na pedagogia inaciana.

A acolhida dos jovens e suas famílias foi neste sábado, 25 de abril,  no Colégio Diocesano, com missa e a apresentação da instituição. Na ocasião o diretor do Colégio Diocesano, Ir. Raimundo Barros destacou o papel da família de incentivo e acompanhamento dos aprendizes. “Se orgulhem dos seus filhos, eles passaram por um processo de seleção e estão aqui agora. Ajudem, apoiem, as dificuldades são muitas, mas se ficarmos presos a elas não vamos a lugar nenhum”. Se dirigindo aos aprendizes falou sobre a responsabilidade que terão. “Os pais de vocês estão muito orgulhosos por vocês estarem aqui, façam com que continuem se orgulhando. Eles são responsáveis, mas vocês que vão estar trabalhando aqui”. Helleny Coêlho, Supervisora de Unidade de Operação do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) falou sobre o acompanhamento do CIEE no processo de formação dos jovens, sobre o funcionamento das aulas e a parceria com a Associação Nacional de Instrução (ANI). O momento contou ainda com a participação do advogado Jeremias Bezerra, que explicou sobre questões legais, direitos e deveres dos aprendizes enquanto trabalhadores das instituições.

Os jovens que ingressaram terão no 2 de maio um dia de formação no Sítio Santo Inácio, onde será realizado um momento de espiritualidade e trabalhado o entrosamento do grupo.

A parceria com o CIEE oferece aprendizado em questões práticas do setor administrativo, língua portuguesa, matemática, inclusão digital e inserção dos jovens no mundo do trabalho e na sociedade. “Nosso objetivo é trabalhar também aspectos psicológicos, filosóficos e espirituais em conjunto com a família”, explica Patrício Guilherme, coordenador do projeto.

Foi realizado um trabalho de adaptação com os jovens, visita das assistentes sociais nas casas para desenvolver um trabalho tanto com a Associação Nacional de Instrução como junto à família. Os aprendizes terão oportunidade de receber formação no CIEE e nas filiais ANI, onde serão monitorados por assistentes sociais, pedagogos e psicólogos dessas unidades.

O Programa do Menor Aprendiz, é um projeto do Governo Federal. A Associação Nacional de Instrução (ANI) implementou em suas filiais o projeto, que no Colégio Diocesano é realizado não somente na perspectiva de atender a Legislação Federal, mas também desenvolver com esses 25 jovens um projeto social. “Propomos um acompanhamento mais próximo da realidade, de tal forma que depois desses dois anos, (os aprendizes) possam ter melhores condições para o mercado de trabalho, como também serem pessoas melhores do ponto de vista humano e espiritual” afirma Irmão Raimundo Barros, diretor do Colégio Diocesano.

Na formação administrativa os jovens recebem noções de secretariado, arquivamento, almoxarifado, desempenho, recepção e contábeis, além de orientações sobre postura no trabalho, relação interpessoal, trabalho em equipe, liderança e motivação. Os alunos permanecem por dois anos no Colégio, recebendo bolsa, auxílio transporte e amparados com carteira de trabalho assinado.

O Colégio considera a possibilidade de inserir alguns desses jovens na instituição, quando atingirem a maior idade, de acordo com o desempenho que apresentarem.

Confira mais fotos

[srizonfbalbum id=62]

Deixe um comentário

0 Comentário