Alunas do Diocesano são medalhistas na Olimpíada Brasileira de Química Júnior

03/12/2019 10:56:00 - Atualizada em 03/12/2019 11:09:31 - Por Samira Ramos

           As alunas Laura Rodrigues Oliveira, do 9º ano C do Ensino Fundamental, e Júlia Maria Mendes Silva, do 9º ano B do Ensino Fundamental, conquistaram a medalha de bronze e uma menção honrosa na Olimpíada Brasileira de Química Júnior (OBQJr). A competição é destinada aos estudantes das escolas públicas ou privadas, que estejam no 8º ou 9º ano do Ensino Fundamental.

            A OBQJr, assim como a Olimpíada Brasileira de Química (OBQ), tem como objetivo descobrir jovens com aptidão para o estudo da disciplina, estimulando a curiosidade científica de forma que esses alunos se tornem futuros profissionais da área. Além disso, busca-se permitir aos participantes a aplicação de seus conhecimentos e suas habilidades em um espírito olímpico.

           A estudante Laura Rodrigues Oliveira, medalhista de bronze, conta que a conquista foi a soma de muito empenho e paixão pela disciplina. “Conheci a Química agora no 9º ano e me apaixonei. Desde então, me preparei com uma rotina de estudo frequente e por meio do Serviço de Monitoria ofertado no colégio. Também tive bastante ajuda da minha professora de Química das aulas regulares, a professora Socorro”, ressalta.

               O desejo de ampliar ainda mais o conhecimento também foi a razão que levou a aluna Júlia Maria Mendes Silva, que recebeu menção honrosa, a participar da competição. “Já tenho o hábito de participar das olimpíadas pelas novas experiências e, como foi o primeiro ano que tivemos a disciplina, decidi participar para aprender ainda mais”, ela conta reforçando que pretende continuar a participar das olimpíadas.

Da esquerda para a direita: Laura Rodrigues (bronze) e Júlia Maria (menção honrosa).

            Segundo o coordenador dos Projetos Complementares do Colégio Diocesano, José Voste Júnior, o resultado foi bastante satisfatório. “Estamos bem felizes com o resultado. Essa conquista nos impulsiona a oportunizar cada vez mais que os estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental participem da competição, tanto para testar seus conhecimentos como para ampliá-los”, afirma o coordenador.

              No Colégio Diocesano, a preparação dos alunos para as Olimpíadas do Conhecimento ocorre durante as aulas regulares e nas aulas de orientação ofertadas no Serviço de Monitoria. Segundo a professora de Química, Socorro Castelo Branco, durante as aulas regulares os alunos são “estimulados a pesquisarem e buscarem novos horizontes que os lancem nos braços do entendimento da existência física através da compreensão dessa ciência”.

            Já as aulas de orientação e os momentos de esclarecimento de dúvidas possuem um formato descontraído, associando os fenômenos estudados com o dia a dia do estudante, facilitando a aprendizagem e despertando ainda mais o interesse do aluno. “As aulas de orientação para as olimpíadas têm um formato mais aprofundado, tendo o intuito de ampliar o conhecimento dos alunos sobre a Química. Dessa forma, eles terão uma maior base para as olimpíadas disputadas no ensino médio”, conta o professor Eduardo Henrique

Deixe um comentário

0 Comentário